TEMA: 

PERGUNTA – Como ajudar com a Bíblia aqueles que dão desculpas para não a ler?

RESPOSTA CRISTÃ – Já notou quantas desculpas foram dadas para não se ter relacionamento com a Palavra de Deus? Vejamos algumas delas e como a própria Bíblia pode ser usada para ajudar quem dá as seguintes desculpas.

1. ESCRITA POR HOMENS. Se levássemos a sério essa desculpa, ela mesma se anularia, pois ela é dada por homens também. Além do mais, há milhões de documentos e histórias escritas por homens que até o presente momento são tidos como narrando verdades. Sobre a Bíblia, ela se refere a si mesma sobre sua autoria: “Homens falaram da parte de Deus, conduzidos pelo Espírito Santo”. (2 Pedro 1:21) Portanto, cabe ao leitor examinar se a Bíblia diz a verdade ou não.

2. LIVRO PARA IDOSOS. Alguns chegam a essa conclusão porque a Bíblia é um livro antigo, que narra histórias antigas. Mas na escola essas mesmas pessoas deram crédito a histórias antigas, como o descobrimento do Brasil, a queda do Império Romano, o domínio dos Faraós do Egito, e ainda acreditam que a vida surgiu na terra há milhões de anos, e que os escritos arqueológicos nas cavernas narram verdades sobre o homem na terra a centenas de milhares de anos. E aprenderam a crer nisso enquanto eram jovens! Sendo assim, jovens gostam de histórias antigas. Mas nenhuma delas ajudam o jovem tanto quanto a Bíblia. Ela diz sobre eles: Como o jovem guardará puro o seu caminho? Vivendo de acordo com a tua palavra. – Salmos 119:9.

3. LIVRO PARA JOVENS. Essa desculpa surge na mente de idosos que não têm mais tanta vontade de aprender através da leitura. Mas a Bíblia diz sobre a instrução dos pais aos filhos na Palavra: “Instrui a criança no caminho em que deve andar, e mesmo quando [a criança] envelhecer não se desviará dele”. (Provérbios 22:6) Assim, idosos podem ser felizes por seguir o caminho de Deus escrito na Bíblia, e jamais se desviar dele na velhice.

4. DIFÍCIL DE SE INTERPRETAR. Essa desculpa se baseie numa verdade. Mas não significa que não se pode interpretá-la corretamente. A própria Bíblia nos garante: “Se clamares por discernimento e levantares tua voz por entendimento; se o buscares como quem busca a prata e o procurares como quem procura tesouros escondidos; então […] acharás o conhecimento de Deus. Pois o SENHOR dá a sabedoria; o conhecimento e o entendimento procedem da sua boca.” (Provérbios 2:3-6) Como se busca discernimento, entendimento, conhecimento e até sabedoria para interpretá-la? Sozinho? Não! A maioria dos que dão a desculpa acima não vivem como igreja, não tiram do proveito de que nela Deus proveu mestres para a edificação do corpo. (Efésios 4:11, 12) Nem se esforçam em aprender com pastores-mestres, muito menos participam de escolas bíblicas. E como resultado, o Espírito Santo não conduz essas pessoas a toda verdade (João 16:13, 14), pois elas gostam de fazer NADA para desenterrar as verdades da Bíblia da mesma forma como o fariam se descobrissem que no fundo de suas casas há um tesouro enterrado ali. 

5. POSSUI DOIS MIL ERROS. Essa desculpa se baseia no que chamo de fake news do inferno. Quem propaga essa mentira não conhece os idiomas originais, muito menos sabe lidar com as milhares de cópias de manuscritos, as quais nos ajudam a reconstruir o texto sagrado com exatidão. Mas o próprio Jesus disse sobre tudo o que pode ser dito como palavra de Deus: “A tua palavra é a verdade”.[1] – João 17:17. 

6. CONTÉM PALAVRAS DE DEUS E DO HOMEM. Os que dão essa desculpa geralmente consideram palavras de homens na Bíblia os versículos que condenam seus modos de vida como errôneos. Mas quando se deparam com versículos que não os condenam ou os ensinam a se corrigir, ou então expõem as práticas erradas do vizinho, aí sim eles dizem: “Fala Deus!” Mas a Bíblia diz sobre si mesma: “Toda a Escritura é inspirada por Deus”. – 2 Timóteo 3:16.

7. NÃO TENHO TEMPO DE LÊ-LA. Na verdade, essa desculpa é dada por aqueles que, depois de trabalhar (ou não fazer nada), chegar em casa e gastar horas com TV e Internet, nem se lembram de que existe uma Bíblia em algum lugar da casa deles. Cabe a cada pessoa organizar seu tempo e deixar o melhor dele para Deus. Pois a Bíblia diz que há um tempo para todo propósito debaixo do céu. Eclesiastes 3:1.

8. CONTRADITÓRIA[2] E REPLETA DE INVERDADES.[3] Alguns CRÍTICOS dela, por não procurar a correta compreensão dos textos, é que chegam a conclusões precipitadas sobre ela. Mas a Bíblia diz que “Deus não pode mentir”(Tito 1:2) Logo, ela não se contradiz, nem possui mentiras ou inverdades em seus escritos originais. Embora nas cópias dos originais observam-se erros e contradições em vários manuscritos, isto não significa que eles estavam nos originais. Além do que, é possível reconstruir o texto sagrado substancialmente como era nos originais pela comparação de tais cópias não inspiradas. E em versículos onde há problemas difíceis de se resolver, o conteúdo nada tem a ver com doutrinas centrais ou questões de salvação, mas com datas, lugares e pormenores triviais.

Portanto, precisamos ler e confiar nela como Palavra inspirada, inerrante e verdadeira de Deus. Sobre as verdades de Deus escritas na Bíblia, lemos: “Não afastes de tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de obedecer a tudo o que nele está escrito; assim farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido”. – Josué 1:8. – Pr. Fernando Galli.

_____

[1] Hendriksen afirmou: “Esta verdade é encarnada em Cristo, nele somente. Ele é a verdade (ver João 14.6). Entretanto, a palavra do Pai, que fora dada aos discípulos, deve ser a fonte da verdade para esses homens quando Jesus não mais estiver pessoalmente com eles. Essa palavra é a verdade. Ela é totalmente infalível.” – Comentário do Novo Testamento – João, p. 769.

[2] Bahnsen, num livro organizado e editado por Norman Geisler, em Inglês, declara sobre a inerrância bíblica: “Cada palavra da Bíblia é, por seu próprio testemunho a si mesma, infalivelmente verdadeira [cf. Mt 5.18; Is 45.19; Sl 119.160; Jo 17.17]… [Assim], a Bíblia é ‘absolutamente sem erros’ em qualquer um dos assuntos que menciona em seu ensino – seja declarações sobre história, história natural, etnologia, arqueologia, geografia, ciência natural, fato histórico ou físico, princípio psicológico ou filosófico ou doutrina espiritual e deveres”. – Inerrancy, pp. 152, 153.

[3] Schwertley defende a inerrância bíblica da seguinte forma: “A doutrina da inspiração, inerrância e autoridade da Bíblia repousa na doutrina de Deus. Se Deus é absolutamente soberano (Gn 14.19; Ex 18.11; Dt 10.14, 17; Jr 27.5; Ap 19.6, etc.), conhece todas as coisas (Hb 4.13; Rm 11.33) e não pode mentir (Hb 6.18) ou mudar (Sl 102.27; Tg 1.17), então tudo o que Ele diz deve ser absolutamente verdadeiro.” – O Modernismo e a Inerrância Bíblica, p. 46.

TEMAS DAS PERGUNTAS