NÚMERO 1 – 10 DE MAIO DE 2020

NÚMERO 1 – 10 DE MAIO DE 2020

22 de maio de 2020 Pr. Fernando Galli 0

Testemunhas de Jeová – Filhas de Deus ou de Quem?

As literaturas TJ ensinam aberrações sobre isso. Veja o que uma publicação recente do corpo governante explicou sobre como e quando Deus começou a escolher a grande multidão de Apocalipse 7:9-13:

“Primeiro, Jesus eliminou dos céus todos os vestígios de oposição ao governo divino. (Leia Revelação 12:10, 12.) Em seguida, voltou sua atenção para o ajuntamento dos prospectivos membros de seu governo do Reino que faltavam para completar o número de 144 mil. Em meados dos anos 30 essa tarefa pelo visto já estava bem adiantada, e muitos dos que reagiam favoravelmente à obra de pregação não tinham o desejo de ir para o céu. O espírito não dava testemunho com o espírito deles de que eram filhos de Deus. (Note Romanos 8:16.) Em vez disso, eles se identificavam com as “outras ovelhas”, que têm a esperança de viver para sempre numa Terra paradísica. (João 10:16) Portanto, depois de 1935, o foco da obra de pregação mudou para o ajuntamento de “uma grande multidão”, aquela que o apóstolo João observou numa visão e que sobreviverá à “grande tribulação”. — Rev. 7:9, 10, 14.”? ¹

Observe o absurdo acima. O corpo governante da seita TJ apregoa que desde 1935 Deus começou a ajuntar aqueles que o “espírito santo” das TJs não considerava como “filhos de Deus”. Em Romanos 8:16 diz que o Espírito de Deus dá testemunho com o nosso espírito que somos filhos de Deus. Mas aonde a Bíblia ensina que os da grande multidão de Apocalipse 7:9, 10, 14 não são filhos de Deus? EM LUGAR NENHUM! Por que não pergunta isso às TJs? Elas precisam perceber a podridão espiritual que se encontram, pois chamarem de irmãs umas as outras e afirmar não ser filhas de Deus é uma piada de mau gosto apregoada por seus mentores, filhos do “deus” deles. Sabemos de quem se trata, não é mesmo?

Lemos em Gálatas 3:26: “Todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus”. Pergunte às TJs que lhe abordam: “Você tem fé em Jesus?” Ela dirá que sim. Então, leia Gálatas 3:26, e faça a pergunta novamente. Se ela responder que é filha de Deus, poderá ser por três razões: (1) Ela está mentindo. (2) Ela é dos 144.000. (Pergunte se ela pertence aos 144.000. Se for, o que é uma raridade encontrar, questione da mesma forma, mas pedindo provas bíblicas do por que ela é e a maioria não é filho de Deus). (3) Ela não sabia dessa crença TJ. (Certa vez uma TJ ficou pasma de ver nas publicações dela que ela não era filha de Deus, mas que seria apenas depois dos 1.000 anos, e perguntou a mim: “Ué, então eu sou filha de quem?” Espero que ela tenha se arrependido de tamanha heresia!

Quando revejo meu passado, penso: Fui TJ quase 17 anos! Como eu pude crer nisso? A Bíblia responde: “O deus deste século cegou a mente dos incrédulos”. (2 Coríntios 4:4) Eu cria num Jesus e num evangelho que ensinava que eu não era filho de Deus? Sim! Então, concluo: Eu sou um milagre de Deus! Apesar dos meus erros, da minha personalidade constantemente sendo moldada conforme o caráter de Jesus, posso declarar que sou filho de Deus, porque está escrito: “A tantos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus”. Por isso, minha alegria não é a mesma da foto acima. Mesmo que os apologistas TJs digam: “Somos felizes porque somos unidos, por que pertencemos a uma organização teocrática”, ainda assim estão muito longe da alegria que sinto por ser filho de Deus. Qaunto a mim, meu Papai me segura nas mãos, e eu sorrio para ele, porque sou filhinho querido dele. Que possamos ajudar as TJs a se libertarem de seu pai atual. – Fernando Galli.


DESIGREJADOS – GENTE QUE NÃO SOUBE SER IGREJA.

Neste texto, “desigrejados” não se referem àqueles que deixaram uma igreja e ainda não encontraram outra para se tornarem membros. Muito menos nos referimos aos irmãos doentes que não podem mais ir à “igreja”. Para “desigrejados” nos referimos àqueles que decidiram o que é ser igreja a seus próprios olhos, e militam contra a Igreja de Cristo e as deniminações cristãs.

Em Que Acreditam Os Desigrejados?

Creem em si mesmos, não na Bíblia. Santo Agostinho dizia: “Quem interpreta a Bíblia como quer, não crê na Bíblia, crê em si mesmo”. Os desigrejados, por não acharem necessário o estudo teológico (a maioria) e se submeterem a uma liderança eclesiástica, são intérpretes das Escrituras sob o pretexto de que o Espírito Santo os conduz a toda verdade. Apregoam que a teologia é carnal e as ciências da hermenêutica e exegese são tentativas humanas, não espirituais, de entender a Bíblia. Todavia, cometem os mais terríveis erros de interpretação, conforme veremos abaixo.

Só Jesus é Mestre e Pastor. Na ‘meia ideia’ dos desigrejados, Jesus não deixou liderança na Igreja, como pastores e mestres. Alegam que só Jesus é pastor e mestre. (João 10:11; Mateus 23:10) Sendo assim, eles se proclamam os sem-mestre e os sem-pastor humano, quando a Bíblia afirma que Deus deu à Igreja pastores e mestres. (Efésios 4:11, 12) Mas para esses “peritos” em Bíblia, Efésios diz que Deus “deu”, ou seja, é passado, não dá mais. Se fôssemos levar isso a sério, Deus amou o mundo por nos enviar seu filho Jesus (João 3:16), mas não ama mais porque ele amou, é passado! Jesus é mestre e pastor em sentido absoluto. Mas os pastores e mestres o são no sentido relativo, pois são submissos a Cristo e vão prestar contas sobre como cuidaram das ovelhas de Jesus, não deles. (Hebreus 13:17) Que há líderes na Igreja fica evidente quando a Bíblia afirma: (a) O Espírito Santo constituiu bispos para pastorear o rebanho de Deus (Atos 20:28), (b) Há qualificações para reconhecermos o chamado desses líderes. (1 Timóteo 3:1-13). Portanto, os desigrejados não querem é dar satisfação a ninguém. Como disse certo apologista: A maioria deles querem usar as genitálias à vontade, sem se preocupar com a disciplina. – 1 Coríntios 5:9-11.

Não precisamos de templos. Como a Bíblia ensina que Deus não habita em templos feitos por mãos (Atos 17:24), os desigrejados concluem que Deus não precisa de templo. Todavia, quando se diz que Deus não habita em templos, quer se afirmar sua infinita superioridade em relação aos deuses pagãos, os quais precisam de um templo para abrigá-los e até de sacerdotes para limpá-los. Por isso Paulo, em Atos 17, menciona a independência de Deus em relação a suas criaturas na frase: “tampouco é servido por mãos humanas”. O Deus verdadeiro não está preso a um lugar, mas está em todos os lugares, inclusive em locais construídos para reunião cristã e adoração. O interessante é: Deus nunca habitou em templos, mas ordenou a construção de um em Jerusalém. Isto significa que a afirmação “Deus não habita em templos” não é uma proibição para contruir templos, mas um alerta: “Deus não está preso a este lugar”.

É Possível Ajudá-los?

Parece que pouco se pode fazer por eles. A maioria saiu de nós porque não era dos nossos. (1 João 2:19) Já criaram seu próprio jeito de ser Igreja de Cristo – células independentes que discordam do corpo. Em medicina isso se chama câncer. São extremamente críticos, chamam pastores de cães gulosos, falam palavrões, e não raro são escravos de idolatria sexual. A maioria se comporta como aqueles descritos em Hebreus 6:4-6, ou seja, saíram para nunca mais voltar. – Pr. Fernando Galli.


TEONTOLOGIA – QUE CONVERSA É ESSA DE BINITARIANISMO? – Parte 1.

Na internet, alguns hereges estão ensinando uma heresia que admite a divindade do Pai, que o Filho foi criado pelo Pai, e que o Pai é o Espírito Santo  O Filho teria sido gerado no ventre de Maria pelo Pai, que é o Espírito Santo. O Filho seria um corpo humano através do qual Deus se manifestou, ou o corpo de Deus. Com vocês, a heresia do binitarianismo brasileiro*.

As Supostas Bases Bíblicas do Binitarianismo

Jesus não é o Filho Eterno do Pai. Os binitarianos, pelo menos aqui no Brasil, afirmam que apenas o Pai é Eterno, Deus de eternidade a eternidade. (Salmos 90:2) O Filho teria sido uma manifestação em corpo do Pai. Antes de ser gerado aqui na terra, o Filho não existia. O verbo não era Jesus, mas era Deus no princípio e estava com Deus, pois o verbo era a expressão verbal de Deus na criação.

RESPOSTA CRISTÃ – A Bíblia não corrobora com nenhum desses ensinos. Hebreus 1:8-10 afirma que o Pai se dirige ao Filho como Deus e como Senhor, pois o Filho estendeu os céus e a terra na criação, sendo assim o Filho estava com o Pai no ato da criação, por isso que João 1:3 afirma que tudo foi criado por meio do Verbo, que é Jesus, já que Colossenses 1:15, 16 afirma que Jesus é o primogênito (herdeiro) da criação porque por meio dele, Jesus, todas as coisas foram criadas. Sendo assim, Jesus era Deus com o Pai e o Espírito Santo antes de haver mundo, antes do tempo e do espaço ser criado, quer no mundo físico, quer no mundo espiritual. Logo, Jesus é o Filho eterno de Deus, gerado desde sempre, desde a eternidade.

O Espírito Santo, para o binitrarianos, é o Próprio Pai, ou o Espírito do Pai. Segundo eles, Deus, o Pai é Espírito e é Santo (João 4:24; 1 Pedro 1:15, 16), sendo assim o Pai, chamado de Espírito Santo em Mateus 1:18, 20, foi quem gerou Jesus. Com isso em mente, perguntam: Se o Espírito Santo não é o Pai, como Maria pôde ter sido achada grávida do Espírito Santo e Jesus pôde ser obra do Espírito Santo e não do Pai?

RESPOSTA CRISTà –  A Bíblia não ensina nada disso! Jesus prometeu enviar o Espírito Santo da parte do Pai. (João 15:26) Em primeiro lugar, se Jesus não fosse o Filho Eterno do Pai, mas alguém criado, ele não poderia enviar o Espírito Santo da parte do Pai. Criaturas não enviam nada da parte do Pai, mas é o Pai que envia. Segundo, Jesus não afirmou que o Espírito Santo é o Pai, mas que viria da parte do Pai. Além disso, em João 16:13, 14, afirma que o Espírito Santo, ao ser enviado por Jesus, falaria apenas daquilo que tivesse ouvido, pois na economia da Trindade o Pai determina o que o Filho e o Espírito Santo nos dizem. Nenhum deles fala de sua própria iniciativa. Assim, perguntamos ao binitarianos: O Espírito Santo, se é o Pai, falaria do que tivesse ouvido de quem? Não faço a menor ideia de como será o malabarismo manipulêutico que usarão para se sair dessa! Sem contar que, nas palavras de Jesus, quem envia de fato o Espírito Santo é o Pai (João 14:26), em nome de Jesus.

Jesus foi aqui na terra o corpo do Pai ou do Espírito Santo. Os binitarianos afirmam que o verbo, ou seja, Deus (o Pai) se fez carne e habitou entre nós. (João 1:14) Por isso, Deus teria assumido um corpo humano (sem deixar de ser espírito), a quem deu o nome Jesus Cristo.

RESPOSTA CRISTÃ – A Bíblia também não ensina nada disso. Em Filipenses 2:5-8, em grego, diz que Jesus, existindo na forma de Deus, ou seja, sem deixar de ser Deus, assumiu a forma humana. Ou seja, o Filho já existia como Deus antes de vir à terra, sendo assim, foi Ele, Jesus, quem veio aqui com duas naturezas, a divina e a humana. A isto chamamos de união hipostática. Logo, o Pai não veio aqui num corpo chamado Jesus.

Um Alerta à Igreja

Esta heresia do binitarianismo está conseguindo adeptos totalmente rasos em teologia. Precisamos estar atentos a mais um falso enganoso ensino promovido pelo diabo. Os promotores dessa heresia se apresentam nas igrejas e nas redes sociais como pessoas que “nada têm contra aos irmãos trinitários”, mas aos poucos destilam seu veneno contra a Igreja, nos tachando de politeístas. Que possamos, individualmente e como igreja, dar uma resposta a esses contradizentes da doutrina cristã e apostólica. – Pr. Fernando Galli.

* O binitarianismo aqui no Brasil difere do binitarianismo tradicional, onde este último apregoa Pai e Filho como sendo duas pessoas distintas mas num único Deus, e o Espírito Santo sendo o Espírito do Pai e do Filho.


LÍDERES DE SEITAS – POLÊMICOS E FALSOS PROFETAS

Tudo aquilo que não é Igreja é seita, ou religião falsa. A Igreja é corpo de Cristo. Ela é santa, pois seus membros agem como Igreja quando não pecam. Isto implica que novas denominações cristãs, quando são de fato expressão da Igreja de Cristo, não surgem apregoando heresias, principalmente sua liderança. Mas será que é assim no mundo das seitas?

Joseph Smith Jr, fundador da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Mormonismo), em 1821 afirmou que o Pai e o Filho apareceram a ele, em corpos de carne e osso, e depois de algum tempo, o anjo Moroni lhe apareceu para lhe revelar o verdadeiro evangelho de Jesus Cristo (o Livro de Mórmon). Alegou que tal anjo lhe mostrou tábuas de ouro com escritos em Egípcio Reformado e que para obter a tradução deles precisou  enfiar sua cabeça dentro da uma cartola com duas pedrinhas (Urim e Tumim) que lá dentro brilhavam e lhe revelavam a tradução letra por letra. Mas quando terminou, um anjo mal roubou a tradução e as tábuas de ouro. Depois disso, o próprio anjo Moroni deu a tradução a Joseph Smith Jr. Um lindo final para quem inventou a história de tábuas ou placas de ouro que nunca foram achadas – o anjo roubou.

Ellen Gould White, precursora e uma das fundadoras da Igreja Adventista do Sétimo Dia afirmava ser seguida por um anjo assistente, ter visões celestiais, experiências como sentir nascer-lhe asas nas costas e viajar até um planeta sem jamais ter havido pecado e de sete luas, onde encontrou o bom e velho Enoque; ela também teve umas visões explicando o motivo de Jesus não ter vindo na data esperada anteriormente, 22 de outubro de 1844: Jesus não voltou a terra porque entrou no Santíssimo Celestial para iniciar o juízo investigigativo, ou seja, está está desde então lendo os arquivos celestiais e apagando destes os pecados dos salvos. O velho método sectário de justificar voltas de Cristo para uma determinada data – acertamos a data, mas erramos o acontecimento.

Charles Taze Russell, fundador da seita Estudantes Internacionais da Bíblia, mais tarde conhecida como Testemunhas de Jeová, apregoava ser o Servo Fiel e Prudente de Mateus 24:45-47, considerava-se o homem que jogou a mangueira d’água no fogo do inferno, e previu a volta de Cristo e o fim para outubro de 1914. Mas o fim chegou para ele em 31 de outubro de 1916, quando morreu de infarto viajando num trem. Poderia ter lavado a boca com a mangueira que apava o fogo do inferno e ter se arrependido de marcar datas para eventos que Cristo não autorizou marcar. – Mateus 24:36.

Allan Kardec, em meados do século XIX, influenciado por ideias iluministas, descontente com as Igrejas, principalmente a Católica, deixou-se levar por fenomenos facilmente explicados pela ciencia da parapsicologia, como o das mesas girantes e flutuantes, e atribuiu a isso comunicações do mundo espiritual com ele e outros. Passou a crer na doutrina da reencarnação, e supostamente influenciado pelo espírito Emanuel, afirmou, por exemplo, que muitos espíritos teriam desencarnado na terra e reencarnado em um planeta bem mais próximo da perfeição – Júpiter. Isto deu asas à imaginação para outros  espiritualistas da época, por que não dizer já kardecistas, a pintar desenhos psicografados de como eram as casas de Mozart e Zoroastro em Júpiter. Uma pena que na época não havia telescópio Hubble para chegar que não há vida em Júpiter, em meio às terríveis tempestades de um planeta gasoso, “bem mais próximo da perfeição”, para onde jamais pretendo ir.

José Luis de Jesus Miranda. Fundador da Igreja Ministério Cresciendo em Graça, afirmava ser a encarnação de Jesus Cristo homem e o número 666 de Apocalipse 13:18. Previu em 2008 que ele e sua igreja seriam transformados em corpos atômicos nucleares no dia 30 de junho de 2012.  Nada aconteceu. Ele sumiu. Seus líderes deram a velha explicação sectária dada por algumas seitas quando o “Jesus” deles não vem: “Não aconteceu porque o noivo, na parábola das dez virgens, atrasa”. O problema é que dois meses depois o noivo apareceu morto, por cirrose. Coisas de seita!

Apóstola Sol (Daniela Carvalho). Ainda viva e jovem, fundadora da Igreja Reino dos Céus, proclama-se a mulher vestida do sol e da lua, de Apocalipse 12:7-12. Porta uma espadinha de isopor a qual, segundo ela, tem poder para fazer o inferno tremer, mas nunca pensou em fazer o Estado Islâmico tremer, ou quem sabe o PCC. Oferece uma unção de esquecimento a seus fiéis, os quais, após uma oração de libertação, declaram que jamais beberam, fumaram, roubaram, mataram, etc. Simplesmente eles se esquecem de seus erros. Bom para os caloteiros arrependidos que se esquecerão para sempre de suas dívidas e compromissos. Pobres dos credores!

Poderia falar de muitos outros. A Bíblia predisse que surgiriam muitos falsos profetas. Graças a Deus, eles não enganam quem conhece a sã doutrina. – Hebreus 5:12-14. – Pr. Fernando Galli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *