MARIA – UM EXEMPLO PARA AS MULHERES CRISTÃS

MARIA – UM EXEMPLO PARA AS MULHERES CRISTÃS

27 de junho de 2020 Pr. Fernando Galli 0

Enquanto a Igreja Católica Apostólica Romana enalteceu Maria com títulos extrabíblicos,  parece que o contraponto protestante a reduziu a uma vaga lembrança entre nós. Para ser justo, baseando-me nas Escrituras, dediquei um estudo a esta amada irmã, que teve a maravilhosa missão de dar à luz a Jesus e ser-lhe mãe, aqui na terra.

Quem Foi Maria?

  • Uma moça pobre, que residia em Nazaré. – Lucas 1:26.
  • Ela era virgem, portanto, tinha uma moral impecável. – Lucas 1:27.
  • Ela era prometida em casamento a José. – Lucas 1:27.
  • Era da descendência de Davi. Mulheres com registro de descendência eram tidas como portadoras de boa reputação.

Lição para as mães: Deus deseja que vocês mães, e principalmente as que ainda não são mães, sejam humildes, com boa reputação moral, que mereçam ter um bom esposo, e que a existência de cada uma de vocês seja lembrada como a de Maria foi em listas genealógicas.

Ela Recebeu um Privilégio Sem Igual

  • Maria recebeu a visita de um anjo. Isto indica que Deus tinha planos para a vida dela. – Lucas 1:28.
  • O anjo confirma que ela achou graça diante de Deus. – Lucas 1:30.
  • Maria recebe o aviso de que seria mãe de Jesus. Que privilégio! – Lucas 1:31-33.
  • Quando Maria pergunta: “como se dará isso se não conheço um homem?”, isto revelava o caráter dela: Sinceridade, pureza e interesse em saber como Deus realizaria seu propósito na vida dela. – Lucas 1:34.
  • O fato de o Espírito Santo vir sobre ela para tornar possível o nascimento de Jesus mostra que para Deus todas as coisas lhes são possíveis e que Maria era a pessoa ideal para ser a mãe de Jesus. – Lucas 1:35.
  • Ao saber do nascimento de Jesus, Maria demonstra quão maleável e humilde ela era nas mãos de Deus. – Lucas 1:38.
  • Ao saber que ficaria grávida sem a intervenção de um pai humano, ela aceitou a pesada responsabilidade de enfrentar a possível situação vexatória de perder José e até de ser considerada uma adúltera. – Deuteronômio 22:20-24.
  • Nesse ínterim, a bondade de Maria se evidencia, pois ao saber do anjo que sua prima Isabel estava grávida, vai auxiliá-la durante três meses. Também, isto foi demonstração de humildade, porque fez isso mesmo sabendo que seria a mãe do Filho de Deus. – Lucas 1:56.

Lição para as mães: Embora vocês, mamães, não podem ser mães de Jesus, vocês podem ser mães de quem representa a Jesus. Podem também sentir o Espírito Santo de Deus trabalhar em suas vidas como Ele trabalhou em Maria, de modo que sintam que para Deus tudo é possível e que tudo ocorrerá segundo a vontade de Deus, não importando se a situação parecer difícil. Imitem este exemplo de Maria, por serem humildes e maleáveis nas mãos de Deus, sendo bondosas até mesmo para com outras mães.

Ela Perseverou Durante as Adversidades

  • Maria, estando grávida, juntamente com seu esposo, viaja de Nazaré até Belém, ou seja, 150 quilômetros, provavelmente montada num jumento, para obedecer a um decreto de César Augusto, para que todos fossem para sua cidade natal para serem recenseados. – Lucas 2:1-5.
  • Em Belém, não havia hospedagem para eles, e Maria deu à luz Jesus Cristo numa manjedoura. – Lucas 2:6, 7.
  • Maria e José eram pobres. Quando nascia uma criança, os pais judeus deviam ofertar ao Senhor um cordeiro, mas de acordo com a Lei de Moisés, eles puderam ofertar apenas um par de rolinhas. – Lucas 2:22-24.
  • Um pouco depois do nascimento de Jesus, Maria e José são advertidos por um anjo a fugirem para o Egito, porque Herodes, com receio do nascimento do Rei e Messias, mandou matar todas as crianças até dois anos. – Mateus 2:13-15.

Lição para as mães: O exemplo da Maria ensina às mamães que mesmo nas situações difíceis, quer seja pobreza ou outra dificuldade, não há distância que não se deva percorrer quando se tem Jesus fazendo morada em suas vidas, e que nessas circunstâncias, o melhor que se pode fazer é obedecer às leis humanas e principalmente à Lei de Deus.

Ela Soube Ser Grata a Deus

  • Ao visitar Isabel, sua prima, Maria, já grávida de Jesus, usa expressões de gratidão a Deus “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito exulta em Deus, meu Salvador”. – Lucas 1:46-55.

Lição para as mães: As mamães podem ser gratas a Deus e engrandecê-lo por seus filhos que nascem, podem exultar no Deus Salvador, porque seus filhos são uma herança do Senhor (Salmo 127:1-3), e devem agir assim principalmente quando as outras pessoas pulam de alegria quando veem mamães com filhos imitando a Jesus.

Mãe Conforme a Vontade de Deus

  • Segundo a Bíblia, Maria teve outros filhos. – Mateus 12:46-50; 13:55, 56.
  • Ela certamente soube cuidar muito bem deles, pois a Bíblia indica que ela era uma pessoa de fé, que apreciava os momentos espirituais. A Bíblia menciona que ela, quando Jesus nasceu, contemplava e guardava em seu coração toda a ação dos anjos em anunciar a vinda de Jesus. (Lucas 2:19) Ela também acompanhava José quando ele ia nas Páscoa em Jerusalém. – Lucas 2:41.
  • Quando aos doze anos Jesus não acompanhou seus pais de volta para casa, mas ficou em Jerusalém ensinando doutores da Lei, aprendemos com o relato que Maria preocupou-se com seu filho Jesus. Isto mostra que ela era uma mãe cuidadosa, apesar de ser imperfeita e não ter prestado atenção em Jesus quando partiram de Jerusalém. O relato diz que Maria, ao encontrar Jesus, disse a ele que ela e José estavam procurando-o muito ansiosos. – Lucas 2:42-52.
  • Mas o mesmo relato mostra que Maria, e certamente José, souberam educar Jesus na Lei de Deus, pois ele ficou em Jerusalém fazendo perguntas e dando respostas que maravilhavam seus ouvintes, os doutores da Lei. E o menino crescia não apenas no tamanho, mas em sabedoria e na graça de Deus. – Lucas 2:52.

Lição para as mães: Mamães, jamais deixem de educar seus filhos na Lei de Deus. Não os percam de vista, mas se isso acontecer, que vocês os encontrem falando sobre a Salvação em Cristo Jesus. Que o alvo de vocês seja ver seus filhos crescendo não apenas no tamanho, mas em sabedoria e na graça de Deus.

A Seguidora Perseverante de Cristo.

  • Em Cana da Galileia, Maria, ao avisar Jesus que o vinho havia acabado na festa de casamento em que estavam, ouviu de Jesus a expressão firme: “Mulher, que tenho eu contigo? A minha hora ainda não chegou.” O relato mostra que a reação de Maria, apesar da correção, foi de humildade. Ela disse aos outros: “Fazei tudo o que ele vos disser.” – João 2:4, 5.
  • Quão triste deve ter sido para Maria saber que os irmãos de Jesus não tinham plena fé em Jesus! (João 7:5) Mesmo assim, ela o seguia, conforme vários relatos demonstram.
  • Maria, com certeza, sofreu muito ao ver seu Filho na cruz, morrendo para nos salvar. Conforme o Profeta Simeão havia predito a Maria assim que conheceu o menino Jesus, uma espada atravessaria a alma dela. – Lucas 2:34, 35.
  • Mesmo após a morte e ressurreição de Jesus, ela demonstrava seu amor por ele, pois reunia-se com os discípulos e com os irmãos dele, e permanecia em oração. – Atos 1:14.

Lição para as mães: Mamães, que vocês possam dizer a todos, como Maria disse sobre Jesus: “Fazei tudo o que ele vos disser”. Que vocês não se desanimem demais e desistam do caminho quando virem que seus filhos ainda não se entregaram a Jesus. Acompanhem seus filhos, se for preciso, até a morte deles. Jamais deixem de orar por eles.

Ela Recebeu o Devido Recohecimento

  • Quando o anjo Gabriel apareceu à Maria, ele lhe disse: “Alegra-te, agraciada, o Senhor está contigo” e “encontraste graça diante de Deus”. – Lucas 1:28, 30.
  • Maria é a única mulher nas Escrituras a ser chamada de “esposa de um justo”. – Mateus 1:19.
  • João Batista, no ventre de Isabel, saltou ali dentro, quando Isabel ouviu o cumprimento de Maria, pois ela estava grávida de Jesus. – Lucas 1:41.
  • Isabel exclamou a Maria: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!” – Lucas 1:42.
  • Isabel chama Maria de “mãe do meu Senhor”. – Lucas 1:43.
  • A própria Maria diz que todos a chamariam de Bem-Aventurada. – Lucas 1:48.
  • Maria recebe reconhecimento de Jesus, na cruz, quando este diz a João: “Eis a tua mãe”. – João 19:25.
  • Paulo reconhece que de uma mulher, evidentemente Maria, veio o Resgatador. – Gálatas 4:4.

Lição para as mães: Não há maior reconhecimento do que o de Deus, que salva as mamães cristãs e lhes promete a vida eterna em Jesus Cristo. Mas enquanto isso não acontece, as mamães cristãs estão entre as pessoas que tem seus nomes escritos nos céus (Lucas 10:20), por isso Jesus as considera como suas ovelhas e as chama pelo nome. – João 10:3.

CONCLUSÃO

Sou grato a Deus por conhecer Maria pelas Santas Escrituras. Sou grato também porque até o momento (06.06.2020), Deus me concedeu ter a minha Maria querida, que me deu à luz, viva, aos 89 anos. É a ela que dedico este texto-esboço. Em muitos momentos, minha mamãe imitou a Maria, e minha grande alegria seria encontrá-las no céu. Sou grato também à minha sogra, que me deu Roberta de presente, e que também imita o exemplo de Maria de modo muito especial. Também quero vê-la no céu! Obrigado SENHOR pelas bem aventuradas que um dia viverão para sempre no Reino dos céus! – Pr. Fernando Galli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *