JORNAL DA FÉ – Nó. 5: 07 A 13 DE MAIO DE 2020

JORNAL DA FÉ – Nó. 5: 07 A 13 DE MAIO DE 2020

13 de junho de 2020 Pr. Fernando Galli 0

QUEM É JESUS?

Apesar de tantas definições, da parte de quem conhece pouco ou nada da Bíblia, podemos aprender pelas Escrituras as seguintes verdades sobre Jesus: 

ELE É O ÚNICO DEUS VERDADEIRO (João 17:3; 1 João 5:20), com o Pai e o Espírito Santo, ou seja, Jesus é uma das Três Pessoas da Santíssima Trindade[1]. Por isso, Ele é confessado nas Escrituras como Deus. Tomé disse a Jesus: Senhor meu e Deus meu. (João 20:28) Desde o princípio Jesus estava com Deus (o Pai e o Espírito Santo), e era Deus. (João 1:1) Então, imitemos os anjos por adorá-lo– Hebreus 1:6.

ELE É O ÚNICO FILHO DE DEUS. Na Trindade, Jesus é chamado de o único Filho de Deus, pois apenas Jesus é Filho igual ao Pai em divindade. Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. (Mateus 16:16) Nós somos filhos porque fomos criados por Deus e, num sentido especial, porque fomos adotados por Deus como espirituais filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus. (João 1:12; Gálatas 3:26) Então, sejamos filhos obedientes de Deus, como Jesus foi aqui na Terra.

ELE É O CRIADOR. Na Trindade, só Deus é Criador, e todas as coisas foram feitas por Deus Pai, por intermédio de Jesus, [com o Poder do Espírito Santo, conforme Salmos 104:30] e, sem ele, nada do que foi feito existiria (João 1:3). Então, sejamos-lhe gratos pela criação à nossa volta e por sermos considerados como novas criaturas em Cristo. – 2 Coríntios 5:17.

ELE É O ÚNICO SENHOR. Na Trindade, há um só Senhor, Deus. (Efésios 4:5). Assim, as Três Pessoas da Trindade são o Senhor, pois elas têm o mesmo Senhorio. Então, confessemos que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai. – Filipenses 2:11.

ELE É O ÚNICO SALVADOR. Na Trindade, há um único Salvador, Deus. (Isaías 43:11) Mas podemos dizer que as três Pessoas da Trindade salvam, pois o Pai enviou Jesus (João 3:16), o Filho veio fazer, obedientemente, a parte mais difícil da salvação, que foi morrer por nós, e foi morte de cruz (Filipenses 2:6-8), e o Espírito Santo regenera o homem, fazendo-o nascer de novo (João 3:3-6) e tornando-se a garantia de nossa salvação. (Efésios 1:13, 14) E sobre Jesus especificamente se diz que não há salvação em nenhum outro, pois debaixo do céu não há outro nome entre os homens pelo qual devamos ser salvos. (Atos 4:12) Então, sejamos gratos por tão grandiosa salvação em Jesus (Hebreus 2:3). Ai de nós se não anunciarmos o evangelho! – 1 Coríntios 9:16.

 ELE É DEUS-HOMEM. A Bíblia diz que existindo na forma de Deus, Jesus se fez homem ao vir à terra. (Filipenses 2:5-8) Seu corpo foi morto, ressuscitado e ascendeu aos céus em corpo glorioso. (Romanos 8:11) Por isso, é chamado mesmo após sua ressurreição e ascensão aos céus de Jesus Cristo, homem. (1 Timóteo 2:5), mas o próprio Pai o chama de Deus. – Hebreus 1:8.   

Este é o Jesus que a Bíblia ensina. Venha segui-lo! Ele convida não crentes a vir sobre ele, e apanhar sua cruz, e segui-lo sem parar, aprendendo dele. (Mateus 11:28-30) Tendo fé genuína dele, você será unido a Cristo, sendo corpo de Cristo. (1 Coríntios 12:27) E no futuro terá a vida eterna. (João 3:16) E como ato de gratidão por tão grandiosa salvação em Cristo Jesus, você poderá ensinar as pessoas a praticar tudo aquilo que Cristo lhe ensinou nas Escrituras. (Mateus 28:19, 20) Deus seja louvado se a sua decisão é sim! – Pr. Fernando Galli.

_______________

[1] Gruden define a doutrina da Trindade da seguinte forma: “Deus existe eternamente como três pessoas – Pai, Filho e Espírito Santo – e cada pessoa é plenamente Deus, e existe um só Deus. […] Em certo sentido a doutrina da Trindade é um mistério que jamais seremos capazes de entender plenamente. Podemos, todavia, compreender parte de sua verdade resumindo o ensinamento das Escrituras em três declarações: 1. Deus é três pessoas. 2. Cada pessoa é plenamente Deus. 3. Há um só Deus.” Teologia Sistemática : Atual e Exaustiva, páginas 165, 169.


 

O SALMO DOS DOIS CAMINHOS

Em toda a história da humanidade, dois caminhos diante do homem são postos para ele trilhar: o caminho da vida eterna e os caminhos da morte eterna. Em Deuteronômio 30:19, 20 lemos “a vida e a morte, a bênção e a maldição”.

Com certeza, os salvos escolhem o caminho da vida, mas os não-salvos seguem o seu pensar independente do de Deus. Nos dias de Jesus aqui na terra, o Salvador fez um contraste entre “a porta estreita” que conduz à vida e o caminho espaçoso (ou “larga é a porta”) “que conduz à perdição”. (Mateus 7:13, 14) Evidentemente, os salvos e os ímpios seguem seus caminhos com estilos de vida opostos em relação aos padrões divinos.

Encontramos no Salmo 1 uma eficaz diferença o andar dos bem-aventurados e dos ímpios. Neste Salmo, canta-se que “Senhor conhece o caminho dos justos”, e pelo que aprendemos, Deus nos dá uma pista muito importante que diferencia o caminho do bem e do mal: “O seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite”.

Certamente, há muitos crentões lendo a Bíblia todos os dias, como um ritual de fé, um amuleto para protegê-los do mal. Mas o salmista inspirado compõe uma verdade jamais ausente dos salvos: O prazer pela Lei do SENHOR. Esse parazer move os justos a andar no caminho certo, porque ele sabe que agindo assim está agradando o Deus Todo-Poderoso. De fato, quem tem prazer pela leitura e meditação na Palavra de Deus evita “o conselho dos ímpios”, “o caminho dos pecadores” e “a roda dosescarnecedores”.

Em outras palavras, o justo evita a amizade com os que praticam os prazeres do mundo e que persistem nesse caminho “que perecerá”. Lembro, aqui, de 1 Coríntios 15:33, que nos alerta sobre o perigo das más associações (ou conversações), e de 1 João 2:15-17, de onde destaco: “porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo”, mas aquele “que faz a vontade de Deus permanece eternamente”.

O salmista diz algo parecido: Enquanto o justo prospera, “como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido”, “Os ímpios não são assim; são, porém, como a palha que o vento dispersa.” Novamente, um contraste subentendido entre vida (árvore) e morte (palha). Ímpios, perversos, escarnecedores – pecadores – não se deixam guiar pela Palavra de Deus, ou por se negarem a conhecê-la, ou por conhecê-la mas se recusarem a praticá-la, ou por estudá-la em seminários e faculdades teológicas liberais e néo-ortodoxas e questionarem a inerrância dos Escritos Inspirados por Deus, chegando até a zombar dela, como um pastor dos muito impostores me disse certa vez: “Quem levar os onze primeiros capítulos de Gênesis a sério, deveria ser internado”.

Viver como ímpio, em desacordo com a Palavra de Deus, não se trata de cometer pecados e sinceramente se arrepender, mas persistir no descaso para com a Lei de Deus. O justo e bem-aventurado se deleita com verdades divinas, as quais os renovam dia-a-dia, como “árvores junto a ribeiros de água”.

Os bons frutos destas pessoas encantam os olhos daqueles que ainda hão de ser salvos, pois suas boas obras lhes dão testemunho de que seu prazer na Lei do Senhor só lhes traz benefícios. Mas as atitudes dos ímpios refletem sua falta de fé na Palavra.

Assim, que o Salmo 1 nos sirva de grande encorajamento para continuarmos trilhando o caminho do justo, pois em Cristo Jesus já somos vencedores. Nada nos separará dEle. (Romanos 8:37-39) Mas além de andarmos nesse caminho, que demonstremos por nossas ações, como agradecimento por tão grande salvação (Hebreus 2:3) quanto ‘amamos a Lei de Deus e que ela é a nossa meditação todo o dia! – Salmo 119:97.

Quanto àqueles que querem uma Bíblia nova, ou que consideram a Bíblia como contendo, e não sendo por inteiro, a Palavra de Deus, que escarnecem dos milagres de Jesus como mitos ou lendas, ou que rejeitam a Bíblia por inteiro, é meu desejo sincero a conversão deles, ou então me resta a absoluta certeza de que não nos encontraremos no caminho da vida. E isso não é julgamento, mas veredito, baseado no Salmo 1 e em centenas de versículos bíblicos. Andemos, pois, como cristãos guiados pela Palavra de Deus, mirando nossas ações no exemplo de Jesus Cristo. – Pr Fernando Galli.


PERGUNTAS QUE INCOMODAM AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ – PARTE 2

Na edição passada do nosso Jornal da Fé, publicamos a primeira parte das Perguntas que Incomodam as Testemunhas de Jeová. Nesta edição, temos o prazer de publicar a segunda e última parte.

9. Perguntas sobre a Identidade do Servo Fiel e Prudente de Mateus 24:45-47.

Os TJs ensinavam lá no início de sua religião que o escravo fiel e discreto, que provê alimento espiritual para a verdadeira religião, era Charles Taze Russell, pois há evidências que no começo Russell se considerou como tal. Depois, Russell passou a dizer que se referia aos 144 mil, ou seja, à toda igreja dele. Depois, com muito mais membros do que 144 mil, os TJs passaram a ensinar que o escravo fiel e discreto se referia a todos os membros dos 144 mil, e que a Grande Multidão, que passou a ser ajuntada desde 1935, receberia alimento dos 144 mil). Estes 144 mil – o escravo fiel e discreto escolhido desde o ano 33 d.C. até o ano de 1931,  era o Canal de Comunicação usado por Jeová. Depois, passou-se a ensinar que o escravo fiel e discreto, e isso recentemente, se refere a um grupo específico dentro dos 144 mil, e não a todo membro dos 144 mil, os quais tomam a liderança da organização TJ desde 1919 para cá. Com isso em mente, perguntamos:

  • Onde a Bíblia ensina esta última interpretação? Qual o versículo?
  • Não é estranho que o próprio escravo fiel e discreto que Jeová supostamente usa para alimentar as pessoas com verdades bíblicas tivesse tenha tanta dificuldade de interpretar corretamente a sua própria identidade? Será que o próprio escravo fiel e discreto teria dúvidas e ensinaria errado por mais de 120 anos, de 1870 até 2012, sobre quem realmente ele é?
  • E não é mais estranho que o próprio Russell, aquele que supostamente Jeová teria usado para reiniciar a obra da “religião verdadeira” ficou de fora agora do grupo do escravo fiel e discreto, que mudou de nome para servo fiel e prudente, exatamente como nossas versões bíblicas já usavam há séculos?

Não seria melhor entender que esse servo fiel e prudente é a Igreja como um todo, ou seja, os poucos que alimentam os próprios membros individuais da Igreja de Jesus, que é a união de todos os verdadeiros crentes em Jesus?

10Perguntas sobre Serviço Militar, Participar na Política e Ser Policial:

  • A Bíblia diz que as autoridades são constituídas ou colocadas por Deus. (Romanos 13:1) Elas incluem, segundo o próprio Corpo governante, os políticos e os policiais. Se Deus põe essas autoridades, e a Bíblia as chama de servas de Deus para o nosso bem (13:4), como os TJs podem proibir que seus adeptos se tornem parte dessas autoridades?
  • A Bíblia não ensina que José, Daniel, Sadraque, Mesaque e Abdenego, bem como Cornélio, foram autoridades políticas e públicas? Se a resposta for que Deus usou essas pessoas para beneficiar o povo dele, não deveríamos concluir que as autoridades de Romanos 13 também poderiam incluir cristãos para agirem como servos de Deus para o bem do povo de Deus?
  • Jesus não teria mandado Pedro guardar a espada porque exatamente ele não era uma autoridade constituída por Deus para defender Jesus?
  • Cometer pecados é servir ao diabo, não é mesmo? Então, se as autoridades são servas de Deus e é pecado fazer parte delas, como é possível Deus considerar pecado fazer parte delas se ele mesmo que constituiu este arranjo? Como seria uma forma de pecado ser parte dessas autoridades se é Deus quem as constitui?

11. Perguntas sobre o Corpo Governante ou o Escravo Fiel e Discreto. 

Os TJs ensinam que o Corpo Governante, a liderança mundial TJ, é atualmente o escravo fiel e discreto (ou servo fiel e prudente, de Mateus 24:45-47, e ensinam que Jeová os ilumina para escrever verdades bíblicas na literatura TJ. Com isso em mente, perguntamos:

  • Onde a Bíblia diz que existe um canal de comunicação entre deus e os homens, o tal Corpo Governante? Se os TJs ensinam que não se deve ter papas e nem arcebispos porque essas palavras não ocorrem na Bíblia, porque inventaram o tal Corpo Governante?
  • A Bíblia diz que os cristãos permaneciam no ensino dos apóstolos, mas onde ela diz para permanecermos nos ensinos do Corpo Governante?
  • O Corpo Governante previu a volta de jesus para 1914, 1925 e 1975. Interpretaram a profecia assim, marcando datas para sua possível volta, sendo que Jesus disse que ninguém sabia o dia e a hora. (Mateus 24:36) Visto que o próprio Corpo Governante já se declarou profeta de Jeová semelhante a Ezequiel, e que a função de um profeta era interpretar as Escrituras e não apenas falar em nome de Jeová, perguntamos: pelo fato de o Corpo Governante já ter mudado 342 vezes de ensinos, num período de 140 anos de história, e ter previsto a volta de Jesus para três datas, isso não torna o Corpo Governante, junto com os que os defendem, como uma seita de falsos profetas?
  • Conseguiria mostrar sequer um falso profeta na Bíblia, ou um grupo deles, que num período de 1000 anos na história de Israel, mudou 342 vezes de ensinos? Quiçá 20 vezes? Não, não é mesmo? Será que você, testemunha de Jeová, seguidor do Corpo Governante, não entende que nem o pior profeta de Israel, ou um grupo deles, não conseguiu mudar tanto de ensino como o Corpo Governante a quem você segue e confia, e ainda por cima acredita que se não estiver em contato com este canal de comunicação usado por Deus não avançará na estrada da vida, não importa quantas vezes leia a Bíblia? – A Sentinela 1 de agosto de 1982, p. 27.

12. Perguntas sobre a Divindade de Jesus Cristo. 

Os TJs não creem que Jesus seja Deus, por isso, para eles, não exista Trindade. Jesus seria um deus menor. Com isso em mente, perguntamos:

  • Deus, o Pai, disse a Jesus: Façamos o homem à nossa imagem. (Gênesis 1:26) E a Bíblia diz que somos criados à imagem de Deus. (Gênesis 1:27) Então, perguntamos: Você não concorda que se Jesus fosse anjo, Deus teria dito ao anjo Jesus façamos o homem à nossa imagem e depois a Bíblia teria ensinado que somos à imagem de Deus e de anjo?
  • Como Jesus pode ser um anjo se a Bíblia ensina que Jesus é a representação exata do ser de Deus, que ele sustenta todas as coisas pela palavra do seu poder, que os anjos o adoram e que o próprio Pai o chama de Deus, Senhor, e aquele que estendeu os céus e criou a terra? – Hebreus 1:3-10.
  • Como Jesus pode ser um anjo criado se a Bíblia diz que tudo o que foi criado veio à existência através de Jesus? (João 1:3) Se Jesus é criatura, então ele criou a si mesmo? Ou ele é Deus-Filho, criou tudo junto com o Pai e herdou a criação das mãos do Pai, sendo assim chamado de primogênito (ou herdeiro) da criação, por ter criado tudo, ao invés de ter sido criado?
  • Como Jesus não pode ser o próprio Deus, se ele é chamado em Provérbios 8:22-31 e 1 Coríntios 1:24 de a sabedoria de Deus? Por acaso Deus criou sua própria sabedoria? Ou será que Jesus é chamado de a sabedoria de Deus apenas porque ele revelou a sabedoria divina ao mundo?

Conclusão

Se você é Tj, se for convencido pelo Espírito Santo de Deus, através dessa apostila e dessas perguntas, que você faz parte de uma organização que apregoa ensinos que a bíblia não ensina, será que teríamos a alegria de tirar você dos TJs e não lhe apontar lugar algum? De jeito nenhum! A bíblia ensina que Deus tem um povo chamado Igreja. Assim como nos dias de Israel houve muita coisa errada naquela religião, e mesmo assim jamais se ensinou que apenas uma só tribo estava certa, ou que se deveria abandonar Israel para ir a outro lugar, assim também em nossas igrejas denominacionais há erros, falhas, há joio no meio do trigo. Então, se você testemunha de Jeová já sabe que não faz mais o menor sentido para permanecer na religião TJ, em nome de Jesus eu te peço:

  • Não se torne ateu! Deus não deixa de existir e te amar pelo fato de você ter descoberto que perdeu seu tempo trabalhando para homens, de casa em casa.
  • Não se torne espírita! Pois o espiritismo nega flagrantemente o sacrifício de Jesus Cristo, ensinando que é você mesmo que se salva por viver muitas vidas e se aprimorar em cada uma delas.
  • Não se entregue à depressão. É impressionante como há casos de TJs que me procuram em estado de depressão porque dizem sofrer ali dentro por não poder discordar da seita, e discordando, não sabem o que fazer para conviver numa organização religiosa diariamente com medo de perder amigos e seus familiares caso sejam excluídos dali. Lembre-se: Jesus te convida a vir até ele, e ele prometeu te dar 100 vezes mais daquilo que você perdeu pelo reino de Deus. – Mateus 19:29; Marcos 10:29, 20.
  • Não se mate, nem fique pensando nisso. São demônios que estão pondo esses pensamentos em você, os mesmos que interpretam a Bíblia para o Corpo Governante, e que já os fizeram mudar 346 vezes de ensinos. Diga a eles: Eu recebi Jesus em minha vida como o meu salvador, por isso, saiam da minha vida e vão incomodar o Corpo Governante, não eu!

Acredite: A verdadeira Igreja é a união de todos os verdadeiros cristãos. Jesus não fundou placas de igrejas nenhuma! As placas de igrejas são meios de cristãos com interpretações iguais se reunirem juntos e procurar representar a igreja de jesus. Todas as igrejas denominacionais têm erros, umas com mais, outras com menos. Somos todos imperfeitos! Mas nós cremos que o Espírito Santo de Deus nos levará a toda a verdade, conforme jesus nos prometeu em João 16:13. Assim, venha servir a Jesus conosco, ao Deus Jeová da Bíblia a quem certamente você tanto ama! Quando você vir coisas erradas, pense no exemplo de jeremias. Deus disse que perdoaria Jerusalém se houvesse nas ruas um homem que praticasse a justiça. (Jeremias 5:1) não havia! Jeremias era exceção! E ele perseverou na fé. Assim, em nossas igrejas, você servirá a Jesus, dando exemplo em segui-lo, e pelo seu exemplo você ajudará outros a se manterem fieis. Sendo igreja corpo de Cristo, e servindo a Deus numa igreja cristã, evitando o mal e fazendo o bem, você saberá como se livrar de falsos profetas quando se deparar com eles, e fazer a sua parte no caminho de Jesus. E eu, Pr. Fernando Galli, que já ajudou mais de 250 TJs a deixar a seita, estou à sua disposição para lhe ajudar a entender que Jesus é o caminho, sem atalhos, para o Pai. – Pr. Fernando Galli.


MARIA – A MULHER EXEMPLO DE HUMILDADE!

Enquanto a Igreja Católica Apostólica Romana enalteceu Maria com títulos extrabíblicos,  parece que o contraponto protestante a reduziu a uma vaga lembrança entre nós. Para ser justo, baseando-me nas Escrituras, dediquei um estudo a esta amada irmã, que teve a maravilhosa missão de dar à luz a Jesus e ser-lhe mãe, aqui na terra.

Quem Foi Maria?

  • Uma moça pobre, que residia em Nazaré. – Lucas 1:26.
  • Ela era virgem, portanto, tinha uma moral impecável. – Lucas 1:27.
  • Ela era prometida em casamento a José. – Lucas 1:27.
  • Era da descendência de Davi. Mulheres com registro de descendência eram tidas como portadoras de boa reputação.

Lição para as mães: Deus deseja que vocês mães, e principalmente as que ainda não são mães, sejam humildes, com boa reputação moral, que mereçam ter um bom esposo, e que a existência de cada uma de vocês seja lembrada como a de Maria foi em listas genealógicas.

Ela Recebeu um Privilégio Sem Igual

  • Maria recebeu a visita de um anjo. Isto indica que Deus tinha planos para a vida dela. – Lucas 1:28.
  • O anjo confirma que ela achou graça diante de Deus. – Lucas 1:30.
  • Maria recebe o aviso de que seria mãe de Jesus. Que privilégio! – Lucas 1:31-33.
  • Quando Maria pergunta: “como se dará isso se não conheço um homem?”, isto revelava o caráter dela: Sinceridade, pureza e interesse em saber como Deus realizaria seu propósito na vida dela. – Lucas 1:34.
  • O fato de o Espírito Santo vir sobre ela para tornar possível o nascimento de Jesus mostra que para Deus todas as coisas lhes são possíveis e que Maria era a pessoa ideal para ser a mãe de Jesus. – Lucas 1:35.
  • Ao saber do nascimento de Jesus, Maria demonstra quão maleável e humilde ela era nas mãos de Deus. – Lucas 1:38.
  • Ao saber que ficaria grávida sem a intervenção de um pai humano, ela aceitou a pesada responsabilidade de enfrentar a possível situação vexatória de perder José e até de ser considerada uma adúltera. – Deuteronômio 22:20-24.
  • Nesse ínterim, a bondade de Maria se evidencia, pois ao saber do anjo que sua prima Isabel estava grávida, vai auxiliá-la durante três meses. Também, isto foi demonstração de humildade, porque fez isso mesmo sabendo que seria a mãe do Filho de Deus. – Lucas 1:56.

Lição para as mães: Embora vocês, mamães, não podem ser mães de Jesus, vocês podem ser mães de quem representa a Jesus. Podem também sentir o Espírito Santo de Deus trabalhar em suas vidas como Ele trabalhou em Maria, de modo que sintam que para Deus tudo é possível e que tudo ocorrerá segundo a vontade de Deus, não importando se a situação parecer difícil. Imitem este exemplo de Maria, por serem humildes e maleáveis nas mãos de Deus, sendo bondosas até mesmo para com outras mães.

Ela Perseverou Durante as Adversidades

  • Maria, estando grávida, juntamente com seu esposo, viaja de Nazaré até Belém, ou seja, 150 quilômetros, provavelmente montada num jumento, para obedecer a um decreto de César Augusto, para que todos fossem para sua cidade natal para serem recenseados. – Lucas 2:1-5.
  • Em Belém, não havia hospedagem para eles, e Maria deu à luz Jesus Cristo numa manjedoura. – Lucas 2:6, 7.
  • Maria e José eram pobres. Quando nascia uma criança, os pais judeus deviam ofertar ao Senhor um cordeiro, mas de acordo com a Lei de Moisés, eles puderam ofertar apenas um par de rolinhas. – Lucas 2:22-24.
  • Um pouco depois do nascimento de Jesus, Maria e José são advertidos por um anjo a fugirem para o Egito, porque Herodes, com receio do nascimento do Rei e Messias, mandou matar todas as crianças até dois anos. – Mateus 2:13-15.

Lição para as mães: O exemplo da Maria ensina às mamães que mesmo nas situações difíceis, quer seja pobreza ou outra dificuldade, não há distância que não se deva percorrer quando se tem Jesus fazendo morada em suas vidas, e que nessas circunstâncias, o melhor que se pode fazer é obedecer às leis humanas e principalmente à Lei de Deus.

Ela Soube Ser Grata a Deus

  • Ao visitar Isabel, sua prima, Maria, já grávida de Jesus, usa expressões de gratidão a Deus “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito exulta em Deus, meu Salvador”. – Lucas 1:46-55.

Lição para as mães: As mamães podem ser gratas a Deus e engrandecê-lo por seus filhos que nascem, podem exultar no Deus Salvador, porque seus filhos são uma herança do Senhor (Salmo 127:1-3), e devem agir assim principalmente quando as outras pessoas pulam de alegria quando veem mamães com filhos imitando a Jesus.

Mãe Conforme a Vontade de Deus

  • Segundo a Bíblia, Maria teve outros filhos. – Mateus 12:46-50; 13:55, 56.
  • Ela certamente soube cuidar muito bem deles, pois a Bíblia indica que ela era uma pessoa de fé, que apreciava os momentos espirituais. A Bíblia menciona que ela, quando Jesus nasceu, contemplava e guardava em seu coração toda a ação dos anjos em anunciar a vinda de Jesus. (Lucas 2:19) Ela também acompanhava José quando ele ia nas Páscoa em Jerusalém. – Lucas 2:41.
  • Quando aos doze anos Jesus não acompanhou seus pais de volta para casa, mas ficou em Jerusalém ensinando doutores da Lei, aprendemos com o relato que Maria preocupou-se com seu filho Jesus. Isto mostra que ela era uma mãe cuidadosa, apesar de ser imperfeita e não ter prestado atenção em Jesus quando partiram de Jerusalém. O relato diz que Maria, ao encontrar Jesus, disse a ele que ela e José estavam procurando-o muito ansiosos. – Lucas 2:42-52.
  • Mas o mesmo relato mostra que Maria, e certamente José, souberam educar Jesus na Lei de Deus, pois ele ficou em Jerusalém fazendo perguntas e dando respostas que maravilhavam seus ouvintes, os doutores da Lei. E o menino crescia não apenas no tamanho, mas em sabedoria e na graça de Deus. – Lucas 2:52.

Lição para as mães: Mamães, jamais deixem de educar seus filhos na Lei de Deus. Não os percam de vista, mas se isso acontecer, que vocês os encontrem falando sobre a Salvação em Cristo Jesus. Que o alvo de vocês seja ver seus filhos crescendo não apenas no tamanho, mas em sabedoria e na graça de Deus.

A Seguidora Perseverante de Cristo.

  • Em Cana da Galileia, Maria, ao avisar Jesus que o vinho havia acabado na festa de casamento em que estavam, ouviu de Jesus a expressão firme: “Mulher, que tenho eu contigo? A minha hora ainda não chegou.” O relato mostra que a reação de Maria, apesar da correção, foi de humildade. Ela disse aos outros: “Fazei tudo o que ele vos disser.” – João 2:4, 5.
  • Quão triste deve ter sido para Maria saber que os irmãos de Jesus não tinham plena fé em Jesus! (João 7:5) Mesmo assim, ela o seguia, conforme vários relatos demonstram.
  • Maria, com certeza, sofreu muito ao ver seu Filho na cruz, morrendo para nos salvar. Conforme o Profeta Simeão havia predito a Maria assim que conheceu o menino Jesus, uma espada atravessaria a alma dela. – Lucas 2:34, 35.
  • Mesmo após a morte e ressurreição de Jesus, ela demonstrava seu amor por ele, pois reunia-se com os discípulos e com os irmãos dele, e permanecia em oração. – Atos 1:14.

Lição para as mães: Mamães, que vocês possam dizer a todos, como Maria disse sobre Jesus: “Fazei tudo o que ele vos disser”. Que vocês não se desanimem demais e desistam do caminho quando virem que seus filhos ainda não se entregaram a Jesus. Acompanhem seus filhos, se for preciso, até a morte deles. Jamais deixem de orar por eles.

Ela Recebeu o Devido Recohecimento

  • Quando o anjo Gabriel apareceu à Maria, ele lhe disse: “Alegra-te, agraciada, o Senhor está contigo” e “encontraste graça diante de Deus”. – Lucas 1:28, 30.
  • Maria é a única mulher nas Escrituras a ser chamada de “esposa de um justo”. – Mateus 1:19.
  • João Batista, no ventre de Isabel, saltou ali dentro, quando Isabel ouviu o cumprimento de Maria, pois ela estava grávida de Jesus. – Lucas 1:41.
  • Isabel exclamou a Maria: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!” – Lucas 1:42.
  • Isabel chama Maria de “mãe do meu Senhor”. – Lucas 1:43.
  • A própria Maria diz que todos a chamariam de Bem-Aventurada. – Lucas 1:48.
  • Maria recebe reconhecimento de Jesus, na cruz, quando este diz a João: “Eis a tua mãe”. – João 19:25.
  • Paulo reconhece que de uma mulher, evidentemente Maria, veio o Resgatador. – Gálatas 4:4.

Lição para as mães: Não há maior reconhecimento do que o de Deus, que salva as mamães cristãs e lhes promete a vida eterna em Jesus Cristo. Mas enquanto isso não acontece, as mamães cristãs estão entre as pessoas que tem seus nomes escritos nos céus (Lucas 10:20), por isso Jesus as considera como suas ovelhas e as chama pelo nome. – João 10:3.

CONCLUSÃO

Sou grato a Deus por conhecer Maria pelas Santas Escrituras. Sou grato também porque até o momento (06.06.2020), Deus me concedeu ter a minha Maria querida, que me deu à luz, viva, aos 89 anos. É a ela que dedico este texto-esboço. Em muitos momentos, minha mamãe imitou a Maria, e minha grande alegria seria encontrá-las no céu. Sou grato também à minha sogra, que me deu Roberta de presente, e que também imita o exemplo de Maria de modo muito especial. Também quero vê-la no céu! Obrigado SENHOR pelas bem aventuradas que um dia viverão para sempre no Reino dos céus! – Pr. Fernando Galli.


PR. FERNANDO GALLI RESPONDE

PERGUNTA 1 – O que é mais importante, a Bíblia ou a Igreja?

RESPOSTA CRISTà– Essa pergunta me vale igual à pergunta: Quem é mais importante, minha mãe ou minha esposa? As duas são muito importantes. Sem minha mãe, eu não teria nascido. Sem as Escrituras, a Igreja não teria regra de fé e prática. Sem minha esposa, eu não teria minha família. Sem meus irmãos em Cristo, eu não teria uma família cristã. Todavia, a Bíblia poderá na eternidade deixar de existir, ou pelo menos partes dela. Para não haver recordação das coisas anteriores nos novos céus e nova terra (Isaías 65:17; 2 Pedro 3:13) creio que não teremos lá leituras dos pecados registrados na Bíblia. Naquele paraíso, de que proveito haverá ler Davi adulterando com Bate-Seba e tramando a morte do esposo dela? Ou de Judas traindo a Cristo? Mas a Igreja, corpo de Cristo, durará para sempre, pois teremos vida eterna. Sendo assim, creio que a Igreja, a partir da eternidade, será mais importante do que a Bíblia. Teremos novas palavras de Deus, mas o corpo de Cristo será o mesmo e eterno.

PERGUNTA 2 – A Igreja deve receber amigados, divorciados recasados no rol re membros?

RESPOSTA CRISTà– Vamos começar com os divorciados. A Bíblia dá algumas bases para divórcio. Quando um dos cônjuges trai o outro, segunda as palavras de Jesus em Mateus 19:8, 9, pode-se divorciar. Em 1 Coríntios 7:15, lemos que se o cônjuge descrente decidir deixar o crente, este pode ficar com a consciência tranquila. Destes dois textos acima, apenas o caso da traição liberta a pessoa para o recasamento. Mas nestes dois casos, o textos estão se referindo a crentes. Se um crente se divorcia por incompatibilidade de gênios e se casa novamente, ele cometeu um pecado grave, o de adultério. A igreja que o receber deverá discipliná-lo conforme suas regras internas e compreensão bíblica do caso. Mas no caso daqueles que na ignorância cometeram este terrível ato, de se divorciar sem base bíblica e se recasarem, e se convertem a Cristo, defendo o ponto de vista de que são novas criaturas e a igreja precisa entender que pecados graves antes da conversão, seja quais forem, o sacrifício de Jesus Cristo tem o poder de sepultar tais pecados para sempre. Então, defendo que devam ter uma nova chance. No caso dos amaziados, eles não são casados ainda. Então, mesmo se convertendo, continuariam em pecado se vivessem amisiados. No caso dos recasados que se convertem, eles podem continuar casados porque o fizeram na ignorância, e divorciar-se constituiria num outro pecado, já que Deus odeia o divórcio. Mas no caso dos amasiados que se convertem, se eles realmente estão arrependidos, dá para resolver a situação se casando. Infelizmente, há igrejas que os aceitam até para pregarem na igreja, mesmo estando amasiados, sob a escusa de que o Estado reconhece os direitos deles, todavia, isso é um erro, pois o Estado não é a Igreja, e a Bíblia ensina as formalidades necessárias para o reconhecimento da casamento. Resumindo, podemos aceitar divorciados e recados que se convertem, precisamos disciplinar os que já são crentes e estão recasados sem base bíblica depois da conversão e receber os amasiados, crentes ou não, mas dar um tempo para eles legalizarem sua situação.

PERGUNTA 3 – Por que Deus considera pecado ser homossexual?

RESPOSTA CRISTà– Porque sim. Ele é Soberano! Decretou que as relações sexuais, dentro do contexto do casamento, devem ser praticadas entre marido (homem) e esposa (mulher), no contexto monogâmico. Ademais, no caso dos homens gays, Deus não criou o ânus para se introduzir um pênis (isso vale para casais cristãos também). O ânus pé orgão excretor, não receptor. É desnatural. Inclusive, lemos em pesquisas que a fricção contrária e forte do pênis nas paredes anais, as quais são muito sensíveis e irrigadas com microvasos, podem conduzir das fezes ali empregnadas, pelos vasos sanguíneos maiores, bactérias aos vasos e veias do coração, as quais bloquearão a passagem de sangue. No caso das mulheres, o prazer a custa de brinquedos não lhes dá a alegria de colher do ato sexual a bênção da maternidade, sendo que Deus criou o prazer sexual para culminar com a benção da procriação. Quebrar esse processo incorre em desrespeito a Deus. Nosso amor aos homossexuais deve ser demonstrado por nos importarmos com eles, e com respeito às liberdades humanas, sem ofensas pessoais, mostrarmo-lhes a verdade bíblica sobre o assunto quando eles nos questionarem isso. – 1 Coríntios 6:9-11; Romanos 1:24-32.

PERGUNTA 4 – O que é a união hipostática de Jesus?

RESPOSTA CRISTà– Trata-se do termo teológico usado para designar a união das duas naturezas de Jesus Cristo a partir de sua encarnação. Segundo a Bíblia, Jesus não deixou de ser Deus ao se fazer homem, mas “existindo na forma de Deus […] assumiu a forma humana (Filipenses 2:5-8), isto é, enquanto é Deus, assume a forma humana. Em uma só pessoa divina, a de Jesus, há então duas naturezas, a humana e a divina. Como essas naturezas se comunicam, a Bíblia não nos revela muito, mas há uma perninha da teologia trinitária, que procura explicar dentro da limitação humana, tal comunicação, e dá-se o nome a esta comunicação de communicatio idiomatum.

PERGUNTA 5 – São demônios mesmo que controlam pessoas em programas religiosos na TV?

RESPOSTA CRISTà– Sim, com certeza! Esses pastores endemoniados estão sob o controle do diabo devem ganhar um bom dinheiro para convencer pessoas de que estão possuídas pelo tinhoso. Já disse em outros idos que se eu fosse o diabo eu fecharia facilmente a igreja desses estelionatários da fé, pois eu reuniria meus demônios e daria o maior de todos os golpes na igreja: “Pessoal, a partir de hoje, vamos acabar com o clímax dos programas desses pastores: NINGUÉM DE NÓS POSSUI MAIS NINGUÉM DURANTE O PROGRAMA.” Só há uma explicação para a diabada não fazer isso: Não são demônios coisa nenhuma que estão nas pessoas entrevistas. Pois na possibilidade de ser, eles seriam verdadeiros otários de não acatarem minha santa sugestão. Por favor, não usem esta minha resposta para ensinar que não creio em possessão demoníaca. Mas com certeza odeio a possessão pastoral de malandros e aproveitadores.

PERGUNTA 6 – O que é o Paraíso que Jesus prometeu ao ex-ladrão na cruz? – Lucas 23:43.

RESPOSTA CRISTà– Trate-se do local para onde o espírito dos mortos salvos vão, quando morrem. O espírito humano de Cristo também esteve lá. Paulo chama este abençoado lugar de terceiro céu, ou paraíso, para onde ele também havia ido, sem saber se no corpo ou fora do corpo (e muito menos eu). (2 Coríntios 12:2-4) Antes da morte de Cristo, Jesus chama este local de Seio de Abraão, na parábola do Rico e do Lázaro. (Lucas 19:16-31) Desde local é que os espíritos, ou almas, dos mártires clamam a Deus por justiça. – Apocalipse 6:9, 10.

PERGUNTA 7 – Às vezes lemos que certos teólogos famosos negam a imortalidade da alma, e creem como os adventistas, ou seja, quando o homem morre ele deixa de existir, para ser recriado seu corpo e alma (vida) na ressurreição dos mortos. Eles seriam hereges por esse motivo?

RESPOSTA CRISTà– Não, desde que não nos considerem hereges por crer na imortalidade da alma. As seitas mortalistas atacam aIgreja Corpo de Cristo por crer na imortalidade da alma, como se tivéssemos nos contaminados com ensinos pagãos ou platônicos. Mas estes teólogos cristãos, mesmo pensando igualmente às seitas quanto a mortalidade da alma, não nos atacam, apenas defendem um ponto de vista errôneo. Todavia, alguns apologistas cristãos os veem com muitas ressalvas, e este é o meu caso, haja visto o seguinte fato: Se o homem não tem um espírito humano (ou alma) que sobrevive à morte do corpo, Cristo também não teve (pois é homuno como nós). Se o homem deixa, então, de existir quando morre, Jesus enquanto homem deixou de existir como homem. E se isso aconteceu com Jesus enquanto este morto, a união hipostática se desfez, para ser reassumida na sua ressurreição, e isso beira a heresia de perdição. Quando o Verbo se fez carne, isso é de uma vez por todas, ou seja, na encarnação, a partir da concepção. E na morte de Cristo, o que garante a continuidade da união hipostática é a continuidade da natureza humana de Cristo através de seu espírito (ou alma) humano que sobrevive à sua morte.

PERGUNTA 8 – Por que há tantos protestantes e evangélicos, sendo uns até pastores e diáconos, retornando ao Catolicismo Romano?

RESPOSTA CRISTà– Porque essas pessoas cansaram de ver divisões entre nós, e buscam uma organização que não se divide tanto. Os católicos, de uns anos para cá, mudaram também muito sua visão da Bíblia, e estão incentivando seus membros a lerem e aprender mais dela. Sob a liderança de um só líder humano, o Papa, sentem-se mais protegidos, todavia, não consigo compreender como lidam consigo mesmos com as questões teológicas que nos separam, como o culto a Maria, por exemplo. Por outro lado, a Igreja Católica Apostólica Romana tornou-se mais atraente, usando mais a Bíblia, porém mais com uma interpretação social do que teológica.

PERGUNTA 9 – Por que  o Deus do Antigo Testamento é menos amoroso e mais vingativo que o Deus do Novo Testamento?

RESPOSTA CRISTà– Não.  Ele é o mesmo. Ele não muda.  (Malaquias 3:6) Ele continua sendo amor e executando, no NT, sua vingança. Os condenados ao tormento eterno que o digam! (Mateus 25:41, 46; Apocalipse 20:10; 21:8) A questão o AT expõe o pecado, as consequências e a punição de Deus de um modo mais explícito porque o homem precisava de um Salvador. Com a vinda dele, e a realização de sua morte vicária, a ira justa de Deus é deixada mais explícita para o julgamento final, enquanto o homem tem a oportunidade de se converter, usufruindo da graça de Deus por meio da fé – isto é dom de Deus. (Efésios 2:8-10) Então, o homem, pela fé, conhece mais o amor de Deus no NT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *