CONHEÇA A CRISTO E A BÍBLIA

1. INTRODUÇÃO

Certa vez, conforme registrado em Mateus 16:13-17, Jesus perguntou aos seus discípulos: “Quem os outros dizem que é o Filho do Homem?” (16:13) Depois de algumas respostas erradas, Jesus perguntou a seus discípulos: “E vocês, quem dizem que eu sou?” (16:15) Então, o apóstolo Pedro respondeu acertadamente: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo!” (16:16) E Jesus elogia a Pedro: “Bem-aventurado é você, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que revelaram isso a você, mas meu Pai que está nos céus.” (16:17) E você, que possui a Bíblia completa, como responderia à pergunta: “Quem é Jesus?”

2.   JESUS É DEUS.

A Bíblia nos ensina com todas as letras que Jesus é o verdadeiro Deus. Observe:

Ao que Tomé lhe respondeu: — Senhor meu e Deus meu!” – João 20:28. 

No texto, Tomé, depois de ter duvidado da ressurreição de Jesus, ao vê-lo o chama de “meu Deus”. Será que Tomé tinha dois deuses? Não! A Bíblia diz que há um só Deus!

A Bíblia nos ensina que Jesus é Deus junto com o Pai e o Espírito Santo, ou seja, Deus é um só Deus em três Pessoas Divinas. Veja: 

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” – João 1:1.

Jesus era Deus (o Filho), mas estava com Deus (o Pai e o Espírito Santo) no princípio, ou seja, antes de tudo ser criado.”

A Bíblia nos ensina que Jesus é Deus, pois:

(a)   Jesus “é o resplendor da glória de Deus.” – Hebreus 1:3a

Isto quer dizer que Jesus é a continuação da glória de Deus, assim como o resplendor do sol é a continuação do sol. Essa glória de Deus, de acordo com Jesus, ele a possuiu com o Pai “antes de haver mundo”. – João 17:5.

(b)   Jesus é “a expressão exata do seu Ser [do Ser de Deus].” – Hebreus 1:3b.

Jesus é uma “cópia” perfeita, exata do Ser de Deus. Assim como Deus é eterno (sem começo e sem fim), onisciente, onipresente, onipotente e soberano, assim Jesus, enquanto Deus, também é.

(c)  Jesus é descrito como “Sustentando todas as coisas pela sua palavra poderosa [ou: “palavra do seu poder”]. – Hebreus 1:3c.

Só Deus pode sustentar todas as coisas pelo seu poder. Se Jesus fosse uma criatura, ele não poderia sustentar nem a si mesmo, quanto mais todas as coisas! 

(d)  Jesus é adorado pelos anjos: “E todos os anjos de Deus o adorem.” – Hebreus 1:6.

Só Deus pode ser adorado pelos anjos. Anjos não podem adorar criaturas, nem ser adorados.

(e)  Deus, o Pai, reconhece Jesus como “Deus”. “Mas, a respeito do Filho, diz: ‘O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre!” – Hebreus 1:18.

Se o Pai reconhece Jesus como Deus, e a Bíblia diz que há um só Deus, assim Pai e Filho são o mesmo Deus.

3.   JESUS É O CRIADOR DE TODAS AS COISAS.

A Bíblia nos ensina que Deus, o Pai, usou Deus, o Filho (Jesus) para criar todas as coisas. Observe:

Todas as coisas foram feitas por ele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez.” – João 1:3. 

Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação. Pois nele foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. – Colossenses 1:16, 17.

Ou seja, ele é Deus Criador. Jesus é antes de todas as coisas, e só Deus pode ser antes de todas elas. Se Jesus foi usado pelo Pai para criar tudo, então Jesus é o Criador do tempo e do espaço, tanto no mundo físico como no mundo espiritual. Sendo assim, Jesus só pode ser o Deus Todo-poderoso, pois só este vem antes do tempo e do espaço.

4.   JESUS É O ÚNICO SENHOR (DEUS).

Lemos na Bíblia que Jesus é o único Senhor. Observe:

  Porque, ainda que existam alguns que são chamados de deuses, quer no céu ou sobre a terra — como há muitos “deuses” e muitos “senhores” —, para nós, porém, há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos, e um só Senhor, Jesus Cristo, por meio de quem todas as coisas existem e por meio de quem também nós existimos. – 1 Coríntios 8:5, 6.

Assim como há um só Deus, o Pai, mas o Filho também é chamado de “Deus”, assim também há um só Senhor, Jesus, mas o Pai também é chamado de Senhor. Em outras palavras, “Deus” e “Senhor” são termos intercambiáveis.

5.   JESUS É DEUS E HOMEM, A PARTIR DE SUA ENCARNAÇÃO.

A Bíblia nos informa que Jesus, ao vir a terra, sem deixar de ser Deus, assume a forma humana. Veja:

(a) O Verbo se fez carne e habitou entre nós.” – João 1:14.

Ou seja, Jesus se fez carne quando foi gerado no ventre de Maria pelo Espírito Santo.

(b) Mesmo existindo na forma de Deus, […] ele se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se semelhante aos seres humanos. – Filipenses 2:6, 7.

Ou seja, Jesus sendo Deus se fez homem. Ele não deixou de ser Deus quando se fez homem. Mas ele passa a ser Deus-homem ao ser concebido em Maria por obra do Espírito Santo. (Mateus 1:20) Negar essa verdade bíblica é negar o próprio Jesus e pregar um falso “cristo”.

(c) “Não tenha medo. Eu sou o primeiro e o último e aquele que vive. Estive morto, mas eis que estou vivo para todo o sempre.” – Apocalipse 1:17, 18.

Assim, ao dizer “eu sou o primeiro e o último” ele está dizendo que é Deus, pois só Deus pode dizer isso de si mesmo; quando ele diz “estive morto”, ele está dizendo que é homem. Sim, ele é Deus- homem.

6.   JESUS É O NOSSO ÚNICO SALVADOR.

A Bíblia nos ensina que só no nome de Jesus podemos ter a salvação do pecado e da morte, e herdarmos a vida eterna. Observe:

Este Jesus é a pedra que vocês, os construtores, rejeitaram, mas ele veio a ser a pedra angular. E não há salvação em nenhum outro, porque debaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos.” (Atos 4:11, 12)

Assim, somente no nome, ou na pessoa de Jesus, podemos ser salvos.

A salvação divina através do nome de Jesus é uma demonstração maravilhosa da graça, da misericórdia e do amor de Deus por nós. Observe:

(a) Quando Deus cria o homem, a distância entre Deus e as criaturas já era imensa: Adão e Eva eram apenas uma “imagem de Deus”. – Gênesis 1:26, 27.

(b) Quando o homem peca, essa distância aumenta ainda mais, de modo que “todos pecaram e carecem (estão destituídos) da glória de Deus”. – Romanos 3:23.

(c) O homem não podia ir até Deus, resolver a questão. A história da Torre Babel provou que Deus não permitiu que o homem perdesse seu tempo em tentar ir até ele. (Gênesis 11:1-8) Então, Deus veio até nós, na pessoa divina de Jesus. – João 3:16.

(d) Jesus veio até nós obedientemente morrer “morte de cruz”. – Filipenses 2:8.

(e) Ele é o sacrifício propiciatório (ou seja, que aplaca a ira de Deus). Lemos em Romanos 3:24, 25: Sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, a quem Deus apresentou como propiciação, no seu sangue, mediante a fé.” Isso significa que não havia nada que pudéssemos fazer para aplacar a ira de Deus contra nós, então Ele mesmo resolveu fazer isso, nos enviando Jesus para fazer justiça por nós e nos salvar.

7.   O CONVITE DE JESUS, QUE É DEUS, CRIADOR, HOMEM, SENHOR E SALVADOR!

Quando esteve na terra, Jesus fez um convite muito especial a seus ouvintes. Ele disse:

“Venham a mim todos vocês que estão cansados e sobrecarregados, e eu os aliviarei. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, porque sou manso e humilde de coração; e vocês acharão descanso para a sua alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” – Mateus 11:28-30.

Se você já entendeu quem é Jesus e decide entregar sua vida a ele, ore a Deus assim:

“Pai, em nome de Jesus, eu me arrependo de meus pecados e recebo Jesus como meu único e suficiente Salvador. Que Jesus venha morar em mim, junto contigo e com o Espírito Santo. Prometo que farei a vontade de Deus, ensinada por Jesus, e crerei na Palavra de Deus, a Bíblia, como inspirada e verdadeira. Amém!

CONCLUSÃO

Agora, você sabe quem é Jesus. Mas há muito mais a aprender sobre. Que você e eu possamos usar as verdades da Bíblia para representar o nome que está acima de todo nome, Jesus Cristo! – Filipenses 2:9-11. – Pr. Fernando Galli.